10/08/2016

A Ativista Angolana Sizaltina Cutaia pede as Autoridades para proceder a detenção de General Wala pelo Assassinato de "Rufino ”(Leia +)..::Portal HC News::..


A ativista angolana Sizaltina
Cutaia lançou um repto nas redes
sociais apelando as autoridades
para procederam a detenção do
general Carlitos Simão Wala,
responsável pelo assassinato a
tiro do adolescente Rufino
Marciano António, morto pelo
facto de ter questionado a
demolição da residência onde
morava com os país.
No apelo cuja integra o Club-K,
retoma, a ativista justifica que
lugar de bandido é na cadeia e não
dirigindo homens armados, razão
pela qual considera de “assassino”
esta alta patente do exercito sob
liderança do comandante-em-chefe,
José Eduardo dos Santos.
“O General Wala é um assassino.
Militar a sério, conhece ordem,
disciplina e hierarquia. A atitude
bandidesca deste senhor, põe em
questão a seriedade das Forças
Armadas Angolanas e a autoridade
do seu comandante em Chefe, o
Presidente da República. Não é a
primeira vez que se ouve noticias
do envolvimento de militares em
assassinatos de civis, em
obediência a ordens superiores.”
“Quem é a ordem superior afinal
dentro das forças armadas? Como
é que o General Nunda e o
Presidente José Eduardo dos
Santos, podem explicar ao povo
Angolano que em tempo de paz, se
ordene a saída de militares dos
quartéis para matar crianças???
Não há autoridade neste Exército?
Como é que se pode garantir a
segurança dos angolanos e
angolanas, se os próprios
assassinos são das forças armadas
e matam no cumprimento de
funções? É para isso que o Estado
investe tanto na defesa e segurança
nacional, para que bandidos
fardados andem a açambarcar os
bens do povo, a desalojar famílias
e matar crianças???”
“Pelo bem do país acabem com
isso e prendam o General Wala,
porque lugar de bandido é na
cadeia e não dirigindo homens
armados. O país agradece.”u

0 comentários:

Copyright © 2015-2017 Portal HC News | 2 Anos Todos Direitos Reservados - Angola
Editado por: Tonilson da Cruz TC